terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Colírio de Nitrato de Prata / Cuidados com o seu bebê.

Estava hoje trabalhando no computador e me deparei com um texto interessante que me fez refletir muito sobre tantos cuidados que as mamães devem ter com os bebês e que em alguns casos, por serem cuidados padronizados, não são sequer questionados...
Mas há sim necessidade de questionar. De saber e entender o que está sendo feito com seu filho assim que ele vem ao mundo. E o texto que li, fala do colírio de nitrato de prata. Aquele que é pingado nos olhinhos do bebê logo nos seus primeiros momentos de vida.
Pra que pingar este colírio? É mesmo necessário? E ainda: ele pode ser prejudicial aos pequenos?

"O colírio de nitrato de prata é pingado nos olhos dos recém-nascidos na primeira hora de vida para evitar dois tipos graves de conjuntivite, a conjuntivite causada pela bactéria Neisseria gonorrheae e a conjuntivite causada pela bactéria Chlamydia trachomatis. Tais bactérias podem infectar um bebê que tenha nascido de parto normal SE a mãe tiver gonorreia ou clamídia. Se a mãe não for portadora das bactérias mencionadas ou se a criança nascer de cesariana, logicamente não se põe o tal colírio nos olhinhos dos bebês, certo? ERRADO! Por incrível que pareça a administração do nitrato de prata em recém-nascidos faz parte do rol de procedimentos chamados “de rotina” na maioria dos hospitais brasileiros. Ou seja: nasceu-pingou! “Mas eu não tenho gonorreia…” PINGOU. “Mas ele nasceu de cesárea…” PINGOU. “Mas ele nasceu com uma deformidade, não tem os olhinhos…” PINGOU!"

O nitrato de prata pode causar conjuntivite química, ou seja, é um colírio para evitar conjuntivite que pode provocar conjuntivite! Além disso, em concentrações maiores, costuma ser usado para queimar verrugas. 
Então acredito que não é algo que deva ser feito como procedimento padrão se não  tiver mesmo necessidade, não é mesmo?

Este é só um de vários cuidados padronizados que devemos ficar de olho durante a gestação, durante o parto e até mesmo depois que o bebê vem ao mundo. Buscar conhecer o que é melhor para o seu filho é sem dúvida um grande aliado para um crescimento saudável. Pesquise muito e tente entender porque alguns procedimentos são feitos, e não somente aceitá-los porque "todo mundo passa por isso". E pode ser que um ou outro procedimento seja mesmo necessário executar, mas com consciência e entendimento dos benefícios dele.

Para ler mais sobre o texto, acesse O Renascimento do Parto.














Nenhum comentário:

Postar um comentário